9 de jun de 2009

Quero mudar o mundo, mas não consiguo arrumar meu quarto


Ano de 1969, ano das imensas revoluções e mudanças que ocorreram no mundo, ano chave que deu inicio a muitos eventos consequentes a esse ano, jovens do mundo inteiro buscando liberdade de expressão, sexual , religiosa e etc. Era época que os adolescentes quiseram mudar o mundo, é e realmente mudaram. Bem, ano de 2009, nosso modo de vida hoje existe graças a essa época, graça aos nossos pais. É até um jeito lindo (e romântico) de se ver um pouco o passado, não é a toa que a modas retrô estão no auge, mas vamos ao que realmente interessa.

Existiram mudanças, isso não resta duvida, mas foram para a melhor? Nossos pais lutaram por aquilo que era mais emergente, que era se expressar mais livremente, mas esqueceram que isso aumentou ainda mais o capitalismo, e a desvalorização dos valores da sociedade, foi uma época interessante mas também um pouco "fútil", fútil porque os que quiseram mudar o mundo, se renderam ao sistema como qualquer outra pessoa, hoje trabalham em empresas, trabalham em bancos e outro ambientes bem comercias. Todo mundo sabe que o jovem é marcado por ímpeto de rebeldia(eu sei porque ainda sou jovem u.u), e que com o tempo isso vai perdendo força e só aqueles que realmente acreditam nos seus ideais permanecem firmes em seus sonhos.

Ok, voltando ao presente. Vivemos em um século que todos nos queremos ser independentes, mandar no próprio nariz, fazer que bem entender e tentar mudar o mundo, acho um paradoxo fazer isso se nem sabemos cuidar de nós mesmos...

Liberdade não é algo fácil e muito menos simples de se lidar. Para haver liberdade é preciso ser responsável, é preciso ser altonomo é preciso ser maduro, no fim das contas temos que ser adultos e matar um pouco o espírito anárquico que á em nós(infelizmente), para depois pensarmos em mudar alguma coisa, ou no melhor da hipotezes mudar a nossa situação financeira, só para da uma ilustrada.

Ser jovem hoje, é agir muitas vezes com conformismo, sem questionar o que nós é imposto, e agir alienado. Nem todos os jovem são assim, muitos dizem que não , mas nos afundamos tanto no conformismo e na tal liberdade que nos é dada, que não conseguimos sair do sistema, estamos completamente afogados nele. Como posso mudar se mesmo eu não querendo ser a favor de muitas coisas que nas quais considero errado, sou levado a comete-los ou participar de algumas situações? E pior, não consigo arrumar nem meu quarto, e nem lavar minhas próprias roupas.

Devemos aprender a lutar contra nós mesmos, só então começamos pelo quarto, e ganhamos o mundo. Espero que com a Ecologia a beira do colapso possamos fazer algo com nosso futuro incerto.

Antes de terminar, eu queria dizer que as pessoas que não são desse jeito não precisam se sentir ofendidas com esse post, já que estou falando de uma maneira maioritaria e como toda regra á excessões. xD

2 comentários:

Priscilla Ferres disse...

Meu amigo, adoro tudo que você escreve...... e tb gostei de mais está matéria sensacional que vc escreveu hoje para nós internautas....Eu sei que certas coisas são bem complexas e tb sei que vc é um filosofo, sucesso!

beethovenmarlon disse...

Cara! sensacional... o q vc escreve é o q justamente muita gente ainda não sacou! eu msmo já tinha pensado nisso,pois sou um estudioso dessa época e também dos tempos atuais, realmente era pra existirem hippyes ou outras tribos pra plo - protestarem contra as guerras ou contra a Coréia do Norte com sua bombas ultrapassadas.. ás vzes quando estou no terminal, coloco truth (disco do jeff Beck - 1968)fico desapontado em saber que também na música as coisas só mudaram pra pior.. com todo o movimento q houve era pras terem se estruturado e educado seus conterrâneos.. a pergunta é a mesma.. quantas revolucões sociais os jovens vão ter q fazer pra sociedade olhá-los e compreende-los, aceitá-los.. nesse aspecto desd aquela época não mudou nada! muito bom o texto emersson... parabéns! Beethoven Marlon

AddThis