1 de set de 2010

Realidade

.

Marcado pela indiferença do meu tempo, não encontro solução, para aquilo que tinha uma explicação, não vejo razão, para aquilo que se tinha paixão. Quando o ultimo grande ideal coletivo ruiu, eu perdi a fé, e desanimei. Minha magoas faltosas, reclamavam por atenção, mas eu me entorpecia de informação, minha subjetividade era plena, agora apenas me resume em uma pagina do flogão. Meus amigos se perderam no tempo, mas paradoxalmente eu os acho no pleno, em um perfil pequeno, de escritas e mandamentos.... prontos. Matamos a saudade, mesmo nunca estando juntos, é formidável, esse admirável mundo novo, onde mais me apaixono pela realidade ideal, mais fico enclausurado no mundo real. Onde está á realidade? Onde está?, alias... eu preciso dela?

Pequenas lembranças do Século do Vazio existencial, 2010

Nenhum comentário:

AddThis