26 de set de 2010

Não Desisto

Bem esse post foi feito por um amigo meu chamado Albani. Todos os creditos são exclusivos dele ;] Boa leitura.


Sinto o vento bater em meu rosto do mesmo modo que um fósforo sente uma boca a assoprar.Sinto a chama que aquece o meu peito enfraquecer com os minutos que se passam;
Não desisto! Continuo correndo...
Não sei ao certo onde vou parar.
Gotas da mais pura água que jorra do céu chocam-se contra minha boca,
E por alguns instantes sinto o sabor dos seus lábios doces como o mel.
Prazer logo da lugar a pensamentos...
Pensamentos que me afastam do calor dos teus braços.
Logo sinto pequenos cristais de gelo se formar ao redor do meu corpo.
Busco incessantemente acordar desse pesadelo colossal,
E a cada minuto que passa, vejo esse pesadelo se tornar realidade.
Não desisto! Continuo correndo...
Agora luto com o tempo para reconquistar o teu afago.
A cada tic-tac do relógio, sinto minha energia se esgotar.
Assim como um pássaro, que vê a sua liberdade de voar ser retirada junto com suas asas.
A energia do teu abraço recarrega as minhas forças,
Depois de alguns minutos com você sinto-me revigorado, forte como uma rocha.
Mas já dizia o velho ditado: “água mole em pedra dura tanto bate até que fura”.
Imediatamente ressurjo do mundo abstrato dos meus pensamentos.
As gotas de chuva que outrora chocavam-se com minha boca,
agora tomam todo o meu corpo.
Sinto as minhas roupas pesarem a cada segundo que
passo sobre as lágrimas das grandes nuvens cinza.
Incrível como tudo parece conspirar contra o nosso favor!
Minha visão antes vívida e nítida, agora se encontra turva e embaçada.
Não desisto! Continuo correndo...
E quando penso chegar ao fim desse longo caminho,
me vejo desesperado ao perceber que a ponte que nos uni está quebrada.
Agora já não tenho mais força,
Posiciono-me a beira desse abismo... E dando o último suspiro, lanço-me abaixo!
Nesse momento acordo assustado, ofegante.
Mas logo me acalmo quando sinto seu toque em meu rosto,
meu corpo antes congelado agora aquecido pelo teu abraço.
E o sorriso que se desenha em sua boa,
por alguns instantes parece ter vida própria e se apressa em me dizer:
“Calma, tudo não passou de um sonho”.

Nenhum comentário:

AddThis