9 de jun de 2010

A arte de jogar

Irei falar de um assunto que todos gostam ou pelo menos deveriam. Quem nunca paquerou na vida? Si alguém disser que não concerteza esta mentindo, pois é quase impossível dessa ação prazerosa não acontecer quando você olha para aquela pessoa, e pensa: Fiquei afim dela(e) e acho que vou tentar algo. Sempre haverá uma situação que você ira paquerar ou ser paquerado, isso é fato.

A melhor época para isso seria na adolescência, pois os hormônios estão em maior taxa de atividade, em conseqüência disso, desenvolvemos uma maior intensidade de sentimentos e vontades para com a pessoa de nosso interesse. Não que apenas a puberdade seja a única época da paquera, por que esta é para a vida toda.Você desbravador de reinos sempre estará afim de por em prova as suas táticas de sedução, e você, inconquistável donzela, a procura de um ser que lhe complete.

Não existe coisa melhor do que fazer aqueles típicos joguinhos, tais como, mandar bilhetinhos, troca de olhares, o primeiro oi, as famosas indiretas (adoro essa parte), são tantos que não da pra contar. São aquelas coisas simples que lhe fazem sentir algo a mais naquele momento de monotonia, onde você não pensava nada mais existir além do tédio. E quem sabe a partir dessa paquera não se firma algo concreto? Algo que seja pra uma vida toda ou parte dela? Apenas iremos saber si tivermos a iniciativa do primeiro ato.

Lugares? Existem infinitos lugares. Num shopping, na rua, no ônibus, no colégio (e que local), na praia, festas (outra ótima escolha), ou seja, o que vale e paquerar. Pois os melhores momentos são aqueles que demoram a acontecer, são os que marcam e que desejamos que tornem à acontecer de novo.


Nenhum comentário:

AddThis