20 de mar de 2010

Conversas, e linhas onduladas

Em um dia qualquer, atormentado por chuviscos traisoeiros, volto da minha aula vespertina em direção a casa do meu primo, onde lá, me ponho a conversar com meus amigos da forma mais sofisticada que existe ( pela Internet).

Conversando com um especifico, percebi o como somos ligados mesmo não estando presente na maioria dos momentos de sua vida mas rimos, compartilhamos sensações vividas, fatos que marcaram nossas vidas e até algumas comunicações controversas. Aquele tipo de conversa que você fala algo e a outra pessoa entende outra?, nossa aconteram algumas vezes, isso só mostra a fragilidades do dialogo escrito, sem a presença do sentimento sentido, presenciado e assistido, só que como todo mortal que se prese, você pedirá desculpas.

Outra vez( melhor dizendo hoje) conversei com outro amigo, e no desenrolar do dialogo percebemos coisas totalmente distintas como por exemplo: Ao chegar e começar a falar com o mesmo, ele veio se queixando de falta de presença da minha pessoa e achava que eu estava virando outro alguem . Após a minha explicação, as coisas voltaram ao normal, e também outra coisa foi citada, anteriormente, em uma outra conversa, que na qual não cabe aqui dizer. Senti que ele precisava de mim em um montento difícil, e era uma explicação compreencivel que era transmitida por sua insatisfação pela minha ausência.

Conversas, assuntos, temas, namoro, sim namoro mesmo, quem nunca passou por aquele momento na relação que uma palavra fora da total expectativa do outro ( geralmente vinda por parte do lado feminino) se transforma numa terrível ondulação de questões que não eram esclarecidas e que se acumulavam naquela pessoa, onde era despejava por qualquer sutil variação no modo de falar de seu pareciro, assim iniciando o momento que o cara diz: Hã? mas você ta assim por causa daquela besteira que eu disse?, enfim.

Acredito que na maioria das vezes que conversamos, não desvinculamos nenhum sentimento, geralmente acredito que fazemos dessas conversas, um jogo onde podemos dizer determinadas coisas para saber como o outro irar reagir, ou simplesmente para descobri algo; podem ser também formas de amparo para alguma questão que não está resolvida, que de alguma maneira, a pessoa disse a coisa certa no momento certo e não percebeu, e foi extremamente satisfatoria para o outro... ah conversas...

O ser humano não foge de seu âmbito social de nenhuma maneira, mesmo aqueles que se isolam, eles se juntam aqueles que também se isolam ou pensam como ele (a menos que você esteja em depressão ou tenha alguma patologia psíquica). Não vivo sem essas ondas, onde podem está no auge ou podem está na sua parte mais baixa de intensidade.


Resto do Post

Um comentário:

Camilla disse...

aaaaaah, amo suas postagens, são mt interessantes *-*

AddThis