10 de dez de 2011

Religião, Ateus, Xenofobia, Nordeste. Apenas um "Diário"


O que faz Deus ser o que é?

O que faz você matar em nome de um salvador, que não precisa nenhum pouco disso?

Como se ama o seu semelhante, se no fim você sente vontade de matá-lo por possuir idéias contrarias a você?

As diferenças, não é o que nos torna humanos?

Há muito tempo venho esperando para poder escrever algo sobre isso, que nos últimos dias vem sendo bem freqüente eu ouvir falar. Redes sociais podem ser um viral intenso, criando polêmicas, aumentando o ódio, abrindo discussões, que no fim não levam a lugar nenhum e logo após, as pessoas irão esquecer e tudo voltará a ser como era. Cristãos batendo boca com ateus, ateus desrespeitando a fé dos cristãos, xenofobia contra nordestinos, nordestinos desejando a morte dos paulistas e todos aqueles que moram no sul e sudeste, levando a conversa no mesmo nível de ignorância que os que cometeram tal ato inicial. Sem contar as imensas brigas e até mortes de torcedores de times rivais, e por ai vai.

Começando inicialmente com um clichê bem batido, qual é a diferença entre ambos, se não apenas idéias contrarias ou estereótipos que não se aplicam a maioria da população? Penso eu, somente em minha opinião, que tudo isso é tão vazio e sem sentido. Quantas vezes já vi amigos meus me dizerem que foram descriminados por não acreditar em uma crença, por não compartilharem as mesmas idéias, ou simplesmente por não pertencerem a tal região e seus costumes serem estranhos , eu mesmo já passei por isso e olha que foi dentro do próprio nordeste.

As culturas são diferentes, o modo de pensar até que são ligeiramente parecidos em alguns pontos, mas por que isso se tornar tão agressivo? Xenofobia em qualquer lugar, independente de ser no Brasil é algo horrível para quem sofre, quem é brasileiro e vai para outro lugar atrás de um emprego, sabe como sofre, seja você paulista, nordestino ou amazonense.

Mas um ponto que me deixa bem pensativo, nem é tanto o lance da xenofobia, mas sim a questão religiosa, a briga eterna entre religiosos e ateus. Por que incomoda tanto assim, o outro não acreditar na sua fé? Por que dói tanto aceitar o fato que o outro “não tem Deus no coração”? Ele irá pro inferno por que não crê? Essas perguntas são as mais comuns, não querendo esticar os questionamentos para âmbitos mais complexos, eu penso que, parece que isso não afeta a idéia de Deus ou a fé propriamente dita, mas as próprias pessoas. A sensação que tenho é que isso fere tanto a pessoa que crê como se aquilo fosse direcionado a ela, e a primeira instancia é convencer o outro que Deus é o salvador. Lembro quando era da igreja e (ia a missa todos os domingos) uma passagem que o padre na hora da homilia citou: Não deixe a sua mão esquerda saber o que faz a sua mão direita, algo mais ou menos parecido com isso. Eu sei que ele quis dizer é que, se você quer ser um bom cristão, não precisa mostrar que faz tal coisas, ou age de tal forma, ou tenta converter um “pecador” que ele está errado e se não aceitar a “salvação” ele está condenado a padecer no inferno. Acho que foi uma das coisas mais sabias que já ouvi de um padre até hoje, apesar de ter ouvido tantas outras boas palavras. Mas isso se enquadra com os ateus também, você tem seus argumentos, suas visões, deveria ser bem mais esclarecido e entender que discutir assim gratuitamente não leva a nada, defender sua posição é interessante, mas lutar para pregar o ateísmo é o mesmo que agir como um cristão fanático.

Eu já disse a vocês leitores uma vez, que não sou religioso, sou Agnóstico. E toda essa discussão não leva a lugar nenhum. Esse post não tem a intenção de agradar ou dizer algo para alguém, é mais um desabafo e vontade de por isso de alguma forma nas palavras. Acredito que ser bom e fazer o que é melhor para o outro, independe de religião ou preceitos de alguma força maior, se você faz isso, sem ser preso ao medo de que pode ir ao inferno e faz de forma legitima, vejo como a verdadeira salvação, já que, ali, você realmente está sendo um ser humano de verdade, livre, consciente e legitimo, onde se existe um Deus, não há como ser mau visto, já que você demonstra o maior dom que ele possa ter te dado, o livre arbítrio.

Nenhum comentário:

AddThis