23 de nov de 2010

Hey! Você garota!

Na batida do violão, no soar da canção, aproximar é apenas um detalhe. Olhar e se sentir guiado e motivado a tomar uma atitude indescritível, complexo por demais, se tratarmos de forma subliminar e metafórica, mas sabe, cansei dessas conversas subliminares. Minha cabeça masculina só pensa em encostar meu corpo junto ao seu, sentir o escorregar dos seus cabelos pelo meu ombro no bater de uma suave brisa. Tocar os lábios e deliciar o beijo mas profundo e mais intenso que aquele momento possa proporcionar. Senti a emoção que uma musica de Heavy metal possa transmitir com profunda intensidade, por que afinal de contas, não sou igual aos demais que apareceram na sua vida, e não diria um romance.

E, fazer o quê, não curto romances, sabe são tão chatos e repetitivos, que espero um "Q" a mais naquilo tudo, espero a autenticidade e verdadeira razão, sem a força do padrão imposta pelos filmes e romances, criar uma historia original. Perspicaz isso pode não ser, mas pelo menos é original, e não muito menos ultrajante já que feri seu ideal pensante de romance. Ah! ia me esquecendo, não posso falar demais, já que assim nada fará sentido se não for realmente experimentado e mostrado, que pena, você não pode ler meus pensamentos e compreender meus sentimentos, por está em um excelente momento de êxtase, sentido o calor dos meus beijos. Abraçar seu corpo, sentir seu cheiro, tratá-la como se fosse a pessoa mais importante daquele momento, faz você se esquecer da minha existência e apenas sinta o calor da emoção,... que pena.

Ver seu corpo se arrepiar, vê seu corpo fala por si, e de veras excitante, mas não se preocupe, meus reais ideais nunca serão revelados, por que você não se importou com esse detalhe, apenas esperou a emoção lhe tocar e atender as suas necessidades emocionais, e no fim, não espere que eu ligue, e nem me compare com outros, já que o meu eu você não soube entender, apenas me encaixou em uma regra que parece não a ver exceções, então até logo e tenha uma boa noite, sem saber que poderia ser muito mais daquilo que já se esperava.

Nenhum comentário:

AddThis